Logo Loopless Horizontal Branco

Identifica se estás num estado Loop

Escrito por:
Sara Freitas
3 minutos

Todos nós, em vários momentos da nossa vida, sentimos estes momentos de Loop. 

A que se referem? 

São aqueles momentos em que sentimos uma confusão mental, a sensação de que estamos presos “às voltas” nas mesmas situações e nada de novo acontece. Parece que não existe solução e não há um farol à vista para sair disto.

Estes momentos podem acontecer temporariamente ao longo do nosso dia, ou então em fases específicas da nossa vida, são as chamadas fases de transição, onde há maior probabilidade de nos sentirmos “presos”.   

Estas fases podem ser um fim de uma amizade, uma separação ou divórcio, a morte de uma parente próximo, uma mudança na nossa carreira, ou ainda, aquele momento em que os filhos saem de casa e sentimos o ninho vazio.

Ao longo da vida, desempenhamos papéis, mas é fácil confundir o papel que estamos a desempenhar com a nossa vida toda. No momento em que este “papel” termina, ficamos sem saber quem é a pessoa por detrás da personagem. E nesse momento, ficamos em Loop. 

Uma separação...

Numa relação, com o tempo, começamos a desenvolver uma identidade como “namorada(o)”, frequentamos os mesmos sítios, convivemos com as mesmas pessoas, adaptamo-nos aos gostos e preferências daquela pessoa.

Com o fim da relação, é fácil cairmos num vazio, onde olhamos à volta e não sabemos a quem ligar para desabafar, o que gostamos de fazer, existe ao nosso redor lembranças por todo o lado ou espaços vazios deixados por aquela pessoa.

Após o choque inicial, vem a tristeza, que dificulta toda a aceitação. Com o desenrolar dos dias, acentua-se a desmotivação, os pensamentos negativos tomam conta da nossa mente e tudo o que vemos é um filtro negro.

Desorientados, fugimos de nós mesmos e buscamos respostas em todo o lado, exceto no nosso interior. A nossa casa começa a acumular desarrumação, desorganização, todo o nosso caos interno projeta-se no exterior.

Com a falta de motivação e cansaço provocado pelo loop, é pouco provável existir disponibilidade para lidar com o caos e trazer espaço para o novo. Torna-se uma bola de neve.

Será que há volta a dar?

Há uma falsa esperança à qual nos agarramos, uma esperança de que ainda não seja definitivo, o que prolonga o loopless.

A tendência natural é “bater no fundo”, esgotando todas as hipóteses que a nossa mente fertilizou para alimentar este estado. Ou a intervenção de alguém que já não aguenta nos ver nesse estado. 

Aceitando o natural desenrolar da situação, não temos outro remédio senão tomar rédeas da nossa vida e recuperar a nossa harmonia e bem-estar tanto interno como externo. 

É errado passar por um Loop?

Não existem respostas certas para nenhum problema, todas as situações pelas quais passamos trazem-nos lições e aprendizagens muito importantes para a nossa vida. Se pararmos para analisar e lidar com elas. 

É sempre uma escolha nossa, em que momento paramos e até onde vamos, pois temos livre arbítrio na forma vivenciamos as nossas experiências. 

Claro que é sempre bom processarmos, e no futuro, perante fases semelhantes, reconhecer os padrões e intervir cada vez mais cedo. Evitando ficar “traumatizado” e fugir a todo o custo de qualquer experiência que possa ter o risco de acabar em Loop. 

Através de cada experiência podemos sair mais fortes e com mais competências para o nosso futuro ou desenvolver tendência de evitamento e desconexão que levam-nos a agir de forma inconsciente e a auto sabotar toda a nossa felicidade.  

Partilha com alguém que aches que vai gostar deste artigo.
Tabela de Conteúdos

Pronto(a) para iniciar o processo de mudança?

Clique no botão e preencha o formulário para começar a sua jornada.
Quero começar
Copyright © Loopless 2022
Developed by multisocial.agency
Messenger messenger